Rogério Gaspar

Rogério Gaspar é Professor Catedrático da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa (FFUL).

 

Exerce ainda as funções de Diretor do Instituto para a Investigação Interdisciplinar (3Is) da Universidade de Lisboa. Representa externamente a Universidade de Lisboa em várias instituições de ciência, tecnologia e empreendedorismo.

 

Até ao momento do início de funções como Vice-Reitor da Universidade de Lisboa (em 25 de Julho de 2013), exercia funções como Sub-diretor da FFUL (desde Setembro de 2012, com a responsabilidade da área da investigação e relações internacionais), além de membro do Conselho Científico e Assembleia de Faculdade. Entre 2008 e 2013 foi também membro do Conselho Geral da Universidade de Lisboa.

 

Licenciado em Ciências Farmacêuticas (especialidade de Farmácia Industrial, Julho de 1985), Doutorado em  Ciências Farmacêuticas (Université Catholique de Louvain, Junho de 1991), Agregado em Farmácia pela Universidade de Coimbra (Janeiro de 1999). A sua carreira académica desenvolveu-se nas Universidades de Coimbra (de 1985 a 2006), Católica de Louvaina (onde realizou o Doutoramento entre 1987 e 1991) e de Lisboa  (desde 8 de Fevereiro de 2006).

 

Foi anteriormente coordenador do Departamento de Farmácia Galénica e Tecnologia Farmacêutica da FFUL  (entre 2007 e 2013) e do grupo de investigação “Nanomedicine & Drug Delivery Systems” (iMed.UL, 2007-2013). Coordenou ainda o grupo InTraCell_ADD (Intracellular Trafficking Modulation for Advanced Drug Delivery) no iMed.ULisboa em 2013 e 2014.

 

A sua área de investigação primária é a de desenvolvimento de sistemas terapêuticos à escala nanométrica  (nanomedicamentos), tendo sido ainda responsável pela coordenação de projetos com a indústria na área da tecnologia farmacêutica em vários momentos da sua vida profissional. Atualmente a sua investigação está mais centrada na área oncológica e na modulação do transporte intracelular de moléculas farmacologicamente ativas  incluindo ácidos nucleicos. Em diferentes momentos integrou projetos de investigação nacionais e estrangeiros,  incluindo funções de coordenação. Exerceu funções de consultadoria no sector farmacêutico nacional e no  estrangeiro (USA e Europa).

 

Ocupou diversas posições como perito e responsável institucional (INFARMED e Agência Europeia do Medicamento) na área da regulação do medicamento, a nível nacional e europeu, entre 1995 e 2002 e entre 2008 e 2011. Entre essas funções destacam-se as de Vice-Presidente da Comissão de Avaliação de Medicamentos do INFARMED (1996-1999), Vice-Presidente do Conselho de Administração do INFARMED (2000-2002) e de membro do Conselho de Administração da Agência Europeia do Medicamento (2000-2002).

 

Ocupou durante algum tempo a posição de perito técnico na área diplomática, exercido na REPER em Bruxelas, bem como de coordenador do grupo de trabalho do Conselho Europeu responsável pela Diretiva Europeia dos Ensaios Clínicos (1999-2000). Participou como perito ou coordenador em ações internacionais como as de inicio do processo de reconhecimento mútuo EU-Japão na área das GMPs (2002), estabelecimento das bases para uma agência do medicamento em Cabo Verde (Banco Mundial, 2002), formação de inspetores de GMPs na ASEAN (2005 e 2006), “Look Forward Initiative in Nanomedicine” (European Science Foundation, 2002-2005), ESF Research Conferences in Nanomedicine (Barcelona, 2006, 2008 e 2010), ESF European Summer Schools in Nanomedicine (Cardiff -2007, Lisboa -2009, Halle-Wurtenberg –2011), avaliação e lançamento dos “Centers of Excelence in Nanomedicine” da ANDI -African Network for Drugs and Diagnostics Innovation (United Nations Economic Commission for Africa & União Africana, 2011).

Entre 2009 e 2013 foi membro do Executive Committee da EUFEPS (European Federation of Pharmaceutical Sciences) tendo exercido as funções de respetivo Vice-Presidente entre 2011 e 2012 com a responsabilidade de coordenação da “Science Policy”.


É membro de vários Scientific Advisory Boards (SABs) a nível internacional entre os quais se destacam CIBER-BBN (rede de investigação espanhola), EuroNanoMedNet-I e II (ERA-NET), TRANS-INT (FP7), NANOFAR (Escola Doutoral Europeia de Nanomedicina). Tem sido frequentemente chamado a exercer funções de avaliação institucional a nível nacional, de institutos de investigação ou seleção de programas de doutoramento a nível da União Europeia, em Espanha, Áustria, Noruega e África do Sul. É ainda membro do Editorial/Advisory Board de várias publicações científicas internacionais entre as quais se destacam o International Journal of Nanomedicine (IF= 3,463/ Dove Medical Press), Nanomedicine: Nanotechnology, Biology and Medicine(IF= 6.930 / Elsevier) e Drug Delivery and Translational Research (Springer, iniciada em 2012).